Inspiração

As coisas que eu fiz antes de fazer o que eu queria fazer

- 5 de outubro de 2013

As coisas

Outro dia eu estava olhando através de todas as gavetas de suprimentos em meu escritório. Existem gavetas para ferramentas de fabricação de jóias, tintas de serigrafia, canetas de caligrafia, fios para tricô, tecido e agulhas para costura, carvão para desenho e mais uma tonelada de suprimentos para passatempos que eu tive em algum momento da minha vida. Eles me fez pensar se eu fui muito inconstante. Acho que eu estava “indo” me tornar uma designer de jóias-calígrafo-tricoteira profissional; ou talvez uma artista/designer de roupas?! Talvez. Ou será que eu adoro comprar uma tonelada de suprimentos apenas para nunca usá-los novamente? Sim.

Em algum momento, enquanto resolvi  fazer todas essas coisas e usar todas essas ferramentas, percebi que eram divertidas, mas não significou para mim a longo prazo. Quando você tenta coisas novas, aprende o que você gosta (e também o que não gosta) sobre cada passatempo e experiência, e tudo isso, leva cada vez mais para perto da ”coisa” (ou coisas) que você finalmente pretende fazer. No meu caso, descobri que amo projetar produtos (mas não elaborar-los à mão), gosto de interagir com as pessoas on-line ou em pequenos grupos e amo obter minhas ideias através de vários formatos (como blogs, livros e vídeos).

Então, acho que o que eu estou dizendo é: para chegar “lá” e aprender sobre as ”coisas” (especialmente para aqueles que se sentem perdidos em sua carreira ou seu caminho de trabalho porque não encontraram “ele” ainda). É melhor experimentar e tentar coisas novas que você poderiaestar interessado – mesmo que seja só por curiosidade. Em seguida, sentar e perguntar-se o que poderia ter sido. Porque de alguma forma, tudo isso vai levar você a fazer sua marca no caminho que só você pode.

Fonte: Oh Joy!

Artigo original: Aqui


Ama: Livros grandes, unicórnios, internet e vírgulas.

É Chief of Unicorn Division na 99jobs (e de quebra cuida de comunicação e conteúdo) - acha estranho falar dela mesma na 3ª pessoa (ué, acho mesmo), mas adora ficar nesse eterno gerúndio 24/7 chamado internet!

Espalhe